Caixa de dicas

Para navegar na "Escola Filosófica" escolha um assunto na barra lateral direita e acesse os conteúdos presentes. No caso de atuais alunos, os trabalhos requeridos em sala de aula estarão contidos em "exercícios" - vocês encontrarão possíveis dicas em matérias.

A "Escola Filosófica" está ON novamente!!

A Sociedade de Plástico


Meus nobres amigos,

não é de hoje que nos deparamos com notícias sobre jovens e o uso ilegal de anabolizantes. Nessa semana, novamente, os jornais anunciavam: "Adolescentes seguem internados após o uso de anabolizantes veterinários". Longe de ser uma questão supérflua, podemos nos indagar (e devemos) o por que do uso de tais drogas pelos jovens. A resposta, em sua maioria (como sugere, também, a reportagem), girará em torno do conceito "corpo perfeito". Vamos analisar tal expressão?

Este conceito reside no campo da Estética (reservado às questões de arte, de belo, de feio, etc...) e denota que tais jovens almejam um corpo belo, ou - para sermos mais exatos -, um corpo que seja belo independente de qualquer circunstância - por isso, perfeito.

Nós, estudantes de filosofia, já sabemos que a beleza é circunstancial - ou seja, variará segundo a época, anulando o conceito de "perfeição" artística... caso contrário, teríamos de falar na "perfeição" na arte grega, na arte medieval...etc. Isso invalidaria o conceito de perfeição.

Fazendo uma ponte com os dias de hoje: já viram uma estátua feminina grega? Para muitos, aquelas estátuas representam a mais bela perfeição (existem estudos que analisam proporcionalmente cada componente corporal, pois - segundo muitos teóricos, a beleza reside na proporcionalidade)... e alguém irá negar que, comparadas à hoje, aquelas estátuas representem mulheres "acima do peso" para nosso padrão?

Segundo Maria Arruda Aranha:

"O conceito de belo é eminentemente histórico. Cada época, cada cultura, tem o seu padrão de beleza próprio. Da mesma forma, as manifestações artísticas têm sido bastante diversas e, por vezes, até desconcertantes no curso da história. Essa diversidade se deve a vários fatores, que vão do político, social e econômico até os objetivos artísticos que cada época ou cultura tem se colocado."

Temas de Filosofia


Estamos lidando com padrões de beleza - mutáveis e nunca definitivos. O erro desses jovens reside no fato de almejar uma perfeição (que não existe, como bem explica nossa velha filosofia) e, sobretudo, por atribuir ao corpo virtudes que vão além deste: ou vocês acham que, com um corpo na moda, você se tornará virtuoso (justo, honesto, altruísta, etcs e etcs)?

Então, meus queridos, não caiam nessa! Não sejamos a sociedade da anorexia, do anabolizante, dos antidepressivos... caso triunfe, seremos - para sempre - a sociedade de plástico.

3 comentários:

  1. Mas será que as pessoas estão preocupadas em serem justas ou honestas?
    Todo mundo quer ser tão bonito quanto a atriz/ator do momento, agora o que vale é o que está por fora, e só.

    ResponderExcluir
  2. Quão feliz seríamos, Beatriz, se ao menos todos soubessem como é nobre uma vida virtuosa!

    ResponderExcluir
  3. Os padrões de beleza sempre foram ditatorias e há uma série de crenças relacionadas à noção de "ser belo". Conheço muitas garotas que se adoecem com anfetaminas para pesar seis ou cinco quilos a menos(acho que elas nunca assistiram "Réquiem Para Um Sonho" risos). Mas, o que conta afinal é que os valores estéticos são individuais. Eu acho um corpo cheio de tatuagens belo, enquanto outros mil acharão bizarro...somos como vos vemos e somos "objetos a ser olhado" por vezes, mas não devemos nos afetar pelas buscas ao padrão. Coisas padronizadas são tão monótonas...

    ResponderExcluir

Entrem em contato comigo!

danilosvagera@hotmail.com

Contador